Suplemento de colageno tipo II e acido hialuronico

Vitamina D: esses são os 7 motivos mais surpreendentes para tomar

calendarPublicação: 06/10/2021- Última atualização: 06/10/2021
clock7min
Vitamina D: esses são os 7 motivos mais surpreendentes para tomar
Ana Araujo
Ana Araujo

Editora

Estudos ligam a vitamina D à prevenção de diabetes, câncer e até à ajuda para emagrecer. Veja outros motivos para aderir à suplementação — o quarto é incrível!

Todo mundo tem um amigo que ama se envolver em todas as festas e acontecimentos. É mais ou menos assim que a vitamina D se comporta no corpo humano.

Hoje, sabe-se que ela está envolvida em uma série de processos no organismo. Além de participar da absorção de cálcio e do fósforo — essenciais para a saúde dos ossos —, a vitamina D fortalece a imunidade e tem ação anti-inflamatória importantíssima. 

Porém, ela não para por aí. Nos últimos anos, uma série de estudos despontaram provando sua utilidade, indo da prevenção de diversos tipos de câncer até a influência na calvície. Veja outras peripécias da vitamina D e como se beneficiar.

Vitamina D ajuda na luta contra o diabetes

Uma revisão publicada no jornal científico Current Diabetes Reports mostrou a relação entre baixos níveis de vitamina D e resistência insulínica. Essa condição acontece quando os órgãos do corpo param de receber bem a insulina, fazendo com que o açúcar fique circulando pela corrente sanguínea. Com o tempo, esse mecanismo é responsável pelo diabetes tipo 2

Para reforçar essa descoberta, um outro estudo — este publicado no European Journal of Endocrinology — descobriu que suplementar vitamina D por seis meses melhorou a sensibilidade à insulina entre pessoas com risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Os pesquisadores foram além, sugerindo que ingerir a vitamina pode ajudar a retardar o desenvolvimento e até mesmo a progressão da doença.

Vitamina D pode ajudar a emagrecer

Em vez de fórmulas milagrosas, a ajuda para eliminar os quilos extras pode estar aqui. Pessoas que começaram uma dieta com níveis mais altos de vitamina D no corpo tiveram mais sucesso em perder peso do que aquelas com deficiência do nutriente, revelou um estudo da University of Minnesota, nos Estados Unidos.

Quando a exposição ao sol é insuficiente para garantir os níveis de vitamina D — algo comum nas grandes cidades —, a suplementação entra como parceira

Vitamina D turbina a libido

Essa vitamina também pode estar envolvida na produção de testosterona. Segundo uma pesquisa publicada no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, sua deficiência está relacionada à diminuição dos níveis de testosterona — o que pode comprometer a libido.

Essa teoria foi endossada por outro estudo, este de especialistas do Hamad Medical Corporation (Catar), que usaram a vitamina D para tratar disfunção erétil, síndrome metabólica e melhorar os níveis de testosterona em homens de meia idade.

Vitamina D para queda de cabelo

Um dos muitos papéis dessa vitamina no corpo humano é estimular os folículos capilares tanto novos quanto velhos. Por isso, quando ela está em baixos níveis, o crescimento de novos fios pode ser prejudicado. Essa relação foi comprovada em uma pesquisa publicada no científico Dermatology Online Journal.

Mulheres que sofrem de queda de cabelo também podem se beneficiar da suplementação: um outro estudo, este divulgado no Skin Pharmacology and Physiology, ligou a deficiência de vitamina D a alopécia entre mulheres de 18 a 45 anos.

Vitamina D ajuda a prevenir câncer

É bem verdade que uma andorinha só não faz verão — portanto, o nutriente sozinho não livra ninguém da doença. No entanto, em conjunto a outros hábitos saudáveis, a vitamina D tem um importante fator protetivo contra diversos tipos de câncer. 

Entre eles estão o câncer de próstata, de mama, de pele, colorretal, leucemia e até mesmo linfomas. Essa foi a descoberta de uma grande revisão publicada no Seminars in Cancer Biology.

Vitamina D para prevenir o Alzheimer

A deficiência deste supernutriente também está ligada a maior risco de desenvolver demência e mal de Alzheimer, apontou uma pesquisa publicada na revista científica Neurology

No experimento, os pesquisadores reconheceram que os participantes com níveis iguais ou inferiores a 25mg/mL de vitamina D3 no organismo tinham 2,25% mais chances de ter as doenças neurodegenerativas.

Falta de Vitamina D está ligado à depressão e mau humor

Está se sentindo para baixo? Talvez seja uma boa ideia checar seus níveis de vitamina D. O nutriente faz parte da produção de serotonina, hormônio que ajuda a regular não apenas o humor, mas também o sono. 

Por isso, diversas pesquisas — entre elas uma publicada no Issues in Mental Health Nursing — ligou a deficiência de vitamina D até mesmo a distúrbios de humor, como depressão

Qual vitamina D tomar?

Em meio a tantas opções no mercado, pode ser interessante escolher as que tenham níveis equilibrados de vitamina D e combinem outros nutrientes que turbinem a absorção e os benefícios.

É o caso do VitADEK, do Vitaminas.com.vc, um suplemento alimentar único no mercado. Sua formulação associa as vitaminas lipossolúveis A, D3, E e K2 potencializadas com azeite de oliva. Todos esses ingredientes trabalham em sinergia para ajudar o sistema imunológico a trabalhar — além de todos os bônus que a ciência já provou. 

Referências

Sacerdote, Alan et al. “Type 2 Diabetes Mellitus, Insulin Resistance, and Vitamin D.” Current diabetes reports vol. 19,10 101. 10 Sep. 2019, doi:10.1007/s11892-019-1201-y
Lemieux, Patricia et al. “Effects of 6-month vitamin D supplementation on insulin sensitivity and secretion: a randomised, placebo-controlled trial.” European journal of endocrinology vol. 181,3 (2019): 287-299. doi:10.1530/EJE-19-0156
The Endocrine Society. “Successful Weight Loss With Dieting Is Linked To Vitamin D Levels.” ScienceDaily. ScienceDaily, 12 June 2009.
Amor, Karrie T et al. “Does D matter? The role of vitamin D in hair disorders and hair follicle cycling.” Dermatology online journal vol. 16,2 3. 15 Feb. 2010
Rasheed, H et al. “Serum ferritin and vitamin d in female hair loss: do they play a role?.” Skin pharmacology and physiology vol. 26,2 (2013): 101-7. doi:10.1159/000346698
Carlberg, Carsten, and Alberto Muñoz. “An update on vitamin D signaling and cancer.” Seminars in cancer biology, S1044-579X(20)30114-0. 30 May. 2020, doi:10.1016/j.semcancer.2020.05.018
Penckofer, Sue et al. “Vitamin D and depression: where is all the sunshine?.” Issues in mental health nursing vol. 31,6 (2010): 385-93. doi:10.3109/01612840903437657
Chen, Chi et al. “Causal Link Between Vitamin D and Total Testosterone in Men: A Mendelian Randomization Analysis.” The Journal of clinical endocrinology and metabolism vol. 104,8 (2019): 3148-3156. doi:10.1210/jc.2018-01874
Canguven, Onder et al. “Vitamin D treatment improves levels of sexual hormones, metabolic parameters and erectile function in middle-aged vitamin D deficient men.” The aging male : the official journal of the International Society for the Study of the Aging Male vol. 20,1 (2017): 9-16. doi:10.1080/13685538.2016.1271783
Littlejohns, Thomas J et al. “Vitamin D and the risk of dementia and Alzheimer disease.” Neurology vol. 83,10 (2014): 920-8. doi:10.1212/WNL.0000000000000755

Ana Araujo
Ana Araujo

Editora

Suplemento de oleo de peixe em capsula
O Mineral que abaixa a glicemia