Suplemento de oleo de peixe em capsula

‘Corrida’ pela vacina da Covid-19 emplaca quatro nomes na lista de mais influentes de 2021

calendarPublicação: 17/09/2021- Última atualização: 16/09/2021
clock2min
‘Corrida’ pela vacina da Covid-19 emplaca quatro nomes na lista de mais influentes de 2021
Marcello Sapio
Marcello Sapio

Redator

Todo ano, a revista estadunidense Time elabora uma lista com os 100 nomes mais influentes do mundo e 2021 pode ser marcado pelo ‘ano da vacina’

Saiu a lista de pessoas mais influentes em 2021, feita anualmente pela revista Time. Entre líderes mundiais — como Joe Biden e Kamala Harris —, ícones pop — Britney Spears, Lil Nas X, Tom Brady — e até a brasileira Luiza Trajano, dona do MagazineLuiza, um fato chamou a atenção: o segmento de saúde e vacinas.

A corrida das indústrias e centros de pesquisas para produção de vacina contra o coronavírus emplacou quatro nomes no “top 100” do mundo em 2021. No ramo da saúde, ao todo, foram cinco nomes na seleta lista.

Quem são os escolhidos e o que fazem?

Adar Poonawalla (colocado na seção de “pioneiros”): ele é CEO do Instituto Serum, a maior fabricante de vacinas do mundo. Junto com a Organização Mundial da Saúde (OMS), prometeu a entrega de mais de 1 bilhão de vacinas contra Covid-19 até o final de 2021.

Katalin Karikó (colocada na seção de “inovadores”): bioquímica húngara, ela que esteve à frente e desenvolveu a pesquisa sobre RNA mensageiro, técnica que revolucionou a fabricação de vacinas e está sendo utilizadas pelas indústrias no imunizante contra a Covid-19. Além disso, é uma das vice-presidentes da BioNTech.

Barney S. Graham (colocado na seção de “inovadores”): virologista, ele é o vice-diretor do Centro de Pesquisa de Vacinas dos EUA, um dos principais centros de pesquisa do mundo. O centro vem evoluindo nas pesquisas de imunizantes contra o HIV, além de pesquisas relevantes contra a Covid-19.

John N. Nkengasong (colocado na seção de “inovadores”): diretor dos Centros Africanos para Controle e Prevenção de Doenças, o virologista, durante a pandemia do coronavírus, foi o enviado especial da OMS para o continente africano e obteve êxito no controle do vírus no continente.

Adi Utarini (colocada na seção de “pioneiros”): de nacionalidade indonésia, ela é conhecida pelo seu trabalho para combater a dengue em seu país. Ela está à frente de um projeto no qual eles capturam os mosquitos que transmitem a dengue e inoculam uma bactéria, chamada Wolbachia — que impede a transmissão da doença pela picada do mosquito. Essa bactéria é inofensiva aos humanos.

Marcello Sapio
Marcello Sapio

Redator

Suplemento de Coenzima Q10 e Oleo de Semente de Uva
Suplemento de oleo de peixe com vitamina e em capsulas