Suplemento de maca peruana combinada com extrato de guarana

O que é F.oMO e por que você deve se preocupar com isso

calendarPublicação: 13/10/2021- Última atualização: 13/10/2021
clock3min
O que é F.oMO e por que você deve se preocupar com isso
Rodrigo Ribeiro
Rodrigo Ribeiro

Redação Infovital

A nova síndrome causada pelo uso excessivo de redes sociais afeta pessoas de todas as idades. Especialistas alertam sobre os riscos para a saúde mental.

Fear Of Missing out (F.oMO), em português traduzido como “O medo de perder”, ou “o medo de ficar de fora”, pode ser caracterizado como uma necessidade constante de saber o que está acontecendo na internet. 

Mas não confunda com curiosidade, o F.oMO é uma questão séria que pode gerar ansiedade e até atrapalhar o trabalho. 

As pessoas que sofrem com essa fobia podem passar vários momentos do dia atualizando o Facebook, Instagram, Twitter ou YouTube. 

Seja na hora de comer, dormir, tomar banho e até dirigindo, a angústia de não estar conectado força esses indivíduos a ficar com os olhos vidrados nas telas do celular e do computador. As consequências podem se estender à depressão, ansiedade e baixa autoestima 

A má utilização dos smartphones é um fator que contribui para o surgimento da síndrome. Foi o que mostrou um estudo publicado no Pshyatric Research Journal. 

Com a participação de 200 estudantes, os pesquisadores descobriram que 42% daqueles que sofriam com a síndrome, utilizavam os celulares em momentos inadequados, como no horário do sono. 

Esses jovens, além de lidar com depressão e ansiedade, viram sua produtividade decair junto com o rendimento acadêmico.  Mas o F.oMO não é uma síndrome apenas para jovens. 

F.oMO e as pessoas 50+

Hoje, mais de 2,4 milhões de pessoas acima dos 60 anos acessam a internet. Desse total, 91% o fazem pelos dispositivos móveis. 

O principal objetivo dessas pessoas é se conectar com a família e buscar notícias, segundo um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Uma pesquisa realizada pela empresa global de informação NIELSEN em 2015, ouviu mais de 30 mil pessoas em 60 países diferentes e descobriu que 52% das pessoas entre 50 a 64 anos, se alimentam vendo algum tipo de dispositivo eletrônico. 

Enquanto isso, o percentual de pessoas entre 15 a 20 anos que possuem o mesmo hábito foi de 38%.

Checar os aparelhos celulares durante as refeições pode ser um sintoma clássico de F.oMO, mas não é o único.  

A Associação de Psicologia Americana descobriu que 54% dos adultos nos EUA checam os e-mails do trabalho mesmo quando estão doentes. A pesquisa também afirma que 44% dos entrevistados acham razoável responder mensagens de trabalho durante a janta com a família.

Ainda que não exista um consenso sobre a quantidade ideal de horas a se passar na frente do celular, algumas medidas podem ser tomadas a fim de evitar o F.oMO. 

A primeira delas é manter o celular longe na hora de dormir. A luz azul emitida pelos aparelhos é inibidora do hormônio do sono, conhecida como melatonina. Quem descobriu a informação foi a brasileira Mariana Figueiro:

“Produzimos melatonina no escuro. Esse hormônio diz ao nosso corpo quando é hora de desacelerar e ir dormir”, disse a cientista em entrevista ao site da UOL. Enquanto existe disponibilidade de luz azul, a produção do hormônio é suprimida.

Outro conselho é desativar as notificações dos aparelhos. O coordenador da comissão de Psicologia e Cultura do Conselho Regional de Psicologia do Paraná, Tonio Luna afirmou para a Gazeta do Povo que o hábito pode fazer muita diferença:

“Parece bobagem, mas não é. Aquele micro-segundo em que a tela acende e perdemos o foco, faz muita falta”, finaliza.

*Sob supervisão de Julia Noleto

Referências

Wolniewicz, C. A., Tiamiyu, M. F., Weeks, J. W., & Elhai, J. D. (2018). Problematic smartphone use and relations with negative affect, fear of missing out, and fear of negative and positive evaluation. Psychiatry Research, 262, 618–623. doi:10.1016/j.psychres.2017.09.05

Rodrigo Ribeiro
Rodrigo Ribeiro

Redação Infovital

Suplemento de oleo de peixe com vitamina e em capsulas
As 2 substancias fundamentais para uma boa visao